AGETO 26/09/2019 - 11:30 - Luzinete Bispo/Governo do Tocantins

Governo realiza recuperação de estradas vicinais no interior do Tocantins

Mateiros é uma das principais cidades receptivas do ecoturismo e turismo de aventura na região leste do estado. Mateiros é uma das principais cidades receptivas do ecoturismo e turismo de aventura na região leste do estado. - Divulgação
Na rodovia TO-134, que liga a sede do município de São Miguel do Tocantins ao povoado de Jatobal. Na rodovia TO-134, que liga a sede do município de São Miguel do Tocantins ao povoado de Jatobal. - Divulgação
As intervenções beneficiam os moradores das aldeias Macaúba, Santa Izabel, Fontoura e JK As intervenções beneficiam os moradores das aldeias Macaúba, Santa Izabel, Fontoura e JK - Divulgação
Em Wanderlândia a força-tarefa realizou os serviços de patrolamento nas estradas vicinais Em Wanderlândia a força-tarefa realizou os serviços de patrolamento nas estradas vicinais - Divulgação

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), finalizou, nesta semana, um trabalho intensivo de recuperação de rodovias estaduais não pavimentadas e estradas vicinais em alguns municípios. No caso das vicinais, os serviços foram realizados por meio de um termo de compromisso entre Estado e municípios.

Os municípios que já receberam os serviços são Mateiros, São Miguel do Tocantins e Wanderlândia, além de aldeias indígenas da Ilha do Bananal. As obras que foram executadas consistem em nivelamento de via, patrolamento, colocação de cascalho e obras de drenagem.

A recuperação de estradas vicinais vai proporcionar melhores condições de trafegabilidade às pessoas que precisam transitar pela via. Entre elas, estão moradores, produtores rurais, trabalhadores e alunos que precisam, diariamente, se deslocar para conseguir realizar as suas atividades cotidianas. A intenção é oferecer maior segurança, conforto e qualidade de vida a essas pessoas.

“Desde o início da gestão,  o Governo do Estado busca dar uma atenção especial aos municípios. Sabemos das dificuldades enfrentadas por eles. Estamos trabalhando para que os municípios possam contar com a nossa cooperação e a população do interior tenha uma melhor qualidade de vida”, enfatiza a secretária da Infraestrutura e presidente da Ageto, Juliana Passarin.

Mateiros

No município de Mateiros, região do Jalapão, foram feitos os serviços nas estradas vicinais e também nas ruas da cidade, pois lá não há pavimentação urbana e rodoviária. Mateiros é uma das principais cidades receptivas do ecoturismo e turismo de aventura na região leste do estado.

São Miguel

Na rodovia TO-134, que liga o município de São Miguel do Tocantins ao povoado de Jatobal, onde está localizada a divisa com o Maranhão, foi feita a manutenção da via para melhoria da trafegabilidade. Além disso, os mesmos serviços de recuperação foi realizado na estrada rural municipal que dá acesso ao distrito de Sumaúma.

Wanderlândia

Em Wanderlândia não é diferente, a força-tarefa realizou os serviços de patrolamento nas estradas vicinais, recuperando o tráfego e melhorando a locomoção dos moradores da zona rural do município, especialmente o tráfego dos estudantes.

Além do trabalho nas rodovias vicinais, no último final de semana, a Ageto terminou os serviços de tapa-buracos na rodovia estadual pavimentada TO-010, trecho de Wanderlândia a Ananás, composto por 70 km de extensão.

Ilha do Bananal

Na Ilha do Bananal foram executadas melhorias em cerca de 150 km de estradas vicinais na área indígena. As intervenções beneficiam os moradores das aldeias Macaúba, Santa Izabel, Fontoura e JK. Também foi realizada a limpeza das aldeias e algumas melhorias em campos de futebol e em outros espaços de convivência coletiva. Serviços realizados por equipes da Residência Rodoviária de Gurupi.

PDRIS Vicinais

Na Ilha do Bananal também encontram-se em andamento os serviços de melhorias com a viabilização do aumento do greide e a construção de 27 bueiros tubulares em 30,06 km de extensão nas rodovias vicinais que cortam a ilha, com investimento de mais de R$ 2,8 milhões, financiados pelo Programa de Desenvolvimento Regional Integrado (PDRIS), do Banco Mundial.