AGETO 12/08/2019 - 16:40 - Luzinete Bispo/Governo do Tocantins

Conferência Internacional de Segurança Viária conta com presença de gerentes da Ageto

Ronald Araújo (e), presidente da Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem, DER-ABDR, Ruimar dos Santos  e José Antonio do Nascimento (d). Ronald Araújo (e), presidente da Associação Brasileira dos Departamentos Estaduais de Estradas de Rodagem, DER-ABDR, Ruimar dos Santos e José Antonio do Nascimento (d). - Divulgação
O encerramento da Conferência da ONU ocorreu com o compartilhamento das principais carências, dos países da América Latina O encerramento da Conferência da ONU ocorreu com o compartilhamento das principais carências, dos países da América Latina - Divulgação
A Transitolândia ensina para as crianças, que são os futuros condutores, a importância do cumprimento das regras de trânsito A Transitolândia ensina para as crianças, que são os futuros condutores, a importância do cumprimento das regras de trânsito - Divulgação

O gerente de Sinalização Viária, Ronald J. L. S. Araújo e o gerente de Operação, Fiscalização e Educação para o Trânsito, José Antônio do Nascimento participaram da Conferência Internacional de Segurança Viária, representando a Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto).

O evento foi promovido pelo Instituto para Formação e Pesquisa (Unitar) da Organização das Nações Unidas (ONU) e ocorreu entre os dias 7 e 8 de agosto, em Brasília. A Conferência tem como objetivo reunir autoridades governamentais da América Latina, do setor privado e especialistas para discutir sobre práticas e estratégias que melhorem a segurança viária.

Durante a Conferência foram discutidos temas como a Segurança viária como uma prioridade para o desenvolvimento sustentável; Segurança viária no Brasil; Intervenções para a segurança no trânsito, entre outros assuntos relacionados com o tema da segurança viária.

Na oportunidade, também foram apresentados Painéis de Discussão que viabilizaram visões gerais de parcerias inovadoras, por meio de instrumentos legais e tecnologias que objetivam fortalecer as campanhas globais de segurança no trânsito.

Além do Brasil, participaram conferencistas da Colômbia, Equador, Argentina, México e Costa Rica.

Segundo Ronald Araújo, para a Ageto, “que busca reduzir o número de acidentes com vítimas, a Conferência agrega conhecimento com vistas a preservar os usuários mais fracos desse sistema, que são os pedestres. E também, novos conhecimentos para trabalhar a harmonia entre veículos grandes e pequenos”, afirmou o gerente.

De acordo com o gerente José Antônio, uma das coisas que chamou-lhe a atenção na Conferência, foi a nítida diferença no tratamento da segurança viária entre os países que participaram. “No Brasil temos as melhores leis de segurança viária, porém o Agente de Trânsito não devia só notificar, mas educar e, principalmente, punir. Nossas leis não são cumpridas por falta de punição”, disse.

Compartilhamento

O encerramento da Conferência da ONU ocorreu com o compartilhamento das principais carências, dos países da América Latina, que apresentam problemas de segurança no trânsito e possíveis intervenções para alcançar mudanças no comportamento dos pedestres, ciclistas, motociclistas e motoristas.

Dentro desse contexto, foram destacadas medidas mais eficazes de controle dos casos de alcoolemia dos condutores e dos crimes oriundos do uso do álcool. Ainda foram abordadas questões sobre o uso do celular por condutores, como fator decisivo para o aumento de acidentes.

Trânsitolândia

Segundo o gerente de Operação, Fiscalização e Educação para o Trânsito, José Antônio, a conferência foi iniciada com a visita dos conferencistas a Escola Vivencial de Trânsito – Transitolândia, do Parque do Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), em Sobradinho, Brasília.

O grupo conheceu as instalações da Transitolândia, seus objetivos e seus colaboradores. O gerente José Antônio destacou a importância da educação voltada para as crianças. “A Transitolândia ensina para as crianças, que são os futuros condutores, a importância do cumprimento das regras de trânsito”.