AGETO 25/11/2019 - 18:16 - Luzinete Bispo/Governo do Tocantins

Governo finaliza levantamento de dados dos serviços de inspeção em rodovias pavimentadas

Esse automóvel obteve imagens georreferenciadas em 360 graus Esse automóvel obteve imagens georreferenciadas em 360 graus - Ageto/Governo do Tocantins

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), concluiu o levantamento de dados dos serviços de inspeção em torno de toda a malha rodoviária estadual pavimentada, com pouco mais de 5.800 quilômetros. O trabalho teve início no último dia 2 de outubro, percorrendo todas as rodovias asfaltadas do Estado.

O levantamento foi a primeira etapa do contrato com o Consórcio Dynatest TIS RACC, que está fazendo a avaliação e classificação de risco das rodovias estaduais, por meio do programa iRAP - sigla em inglês para International Road Assessment Programmet. Em português: Programa Internacional de Avaliação de Rodovias.

A segunda fase dos trabalhos está sendo iniciada e consiste no processamento dos dados (codificação), com vistas a avaliar a malha rodoviária, para que o Governo possa melhorar a gestão de segurança viária.

Os objetivos são a redução de acidentes; vias e veículos mais seguros; usuários mais conscientes; além de um levantamento dos impactos socioeconômicos causados pelos acidentes; e a elaboração de um Plano de Investimento com vistas a implantação das melhorias nas rodovias estaduais.

De acordo com a diretora de Engenharia de Tráfego e Segurança Viária da Ageto, Lúcia Leiko Garcia, está previsto um treinamento de 40 horas para os técnicos da Ageto manusearem o software “Vida”, que processa os dados, metodologia usada por vários países no mundo. “A partir dessas informações, serão identificadas as áreas de risco e projetadas soluções para aumentar a segurança dos usuários em nossas rodovias”, disse a diretora.

Para a secretária da Infraestrutura e presidente da Ageto, Juliana Passarin, “as melhorias específicas em vias existentes, além de salvar vidas, têm uma boa rentabilidade econômica devido à fluência no transporte das riquezas do Estado”, declarou.

Tecnologia

A tecnologia iRAP é usada por todos os países que aderiram a Campanha de Redução de Acidentes Fatais “Zero Vítimas”, na Década de Ação pela Segurança no Trânsito (2011-2020), lançada em maio de 2011 pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Metodologia

O veículo do iRAP circulou nas rodovias estaduais desde o dia 2 de outubro. Esse automóvel obteve imagens georreferenciadas em 360 graus.

As informações geraram um arquivo do iRAP contendo todos os atributos das rodovias. O arquivo permite classificá-las por escala de estrelas e servirão como base para a elaboração do Plano de Investimentos para Rodovias mais seguras. Ainda com base nesses dados, a avaliação rodoviária será feita por meio de no mínimo 62 atributos.

A classificação vai de uma a cinco estrelas, sendo que três estrelas significará uma rodovia com o mínimo de segurança para o tráfego voltada para os quatro tipos de usuários. Os tipos de usuários são: veículos, motociclistas, pedestres e ciclistas.