AGETO 22/11/2019 - 10:17 - Daniela Oliveira/Governo do Tocantins

Governo conclui obras de construção de ponte entre Palmas e Aparecida do Rio Negro

A ponte de 20m foi construída em uma estrada vicinal que liga Palmas a Aparecida do Rio Negro A ponte de 20m foi construída em uma estrada vicinal que liga Palmas a Aparecida do Rio Negro - Divulgação

O Governo do Tocantins, por meio da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), concluiu a construção de uma ponte de 20 m sobre o Rio São Silvestre, em uma estrada vicinal que liga Palmas a Aparecida do Rio Negro. Esta etapa da obra faz parte do lote 9 do Projeto de Desenvolvimento Regional, Sustentável e Integrado (PDRIS), que prevê a construção de 13 pontes, além de galerias e bueiros, nos municípios de Porto Nacional, Silvanópolis, Monte do Carmo, Aparecida do Rio Negro e Palmas.

Com a conclusão dessa obra, já são duas pontes finalizadas, restando a construção de quatro pontes em Palmas, três em Aparecida, uma Silvanópolis, três em Porto Nacional. O município de Monte do Carmo receberá obras de construção de bueiros tubulares. A previsão é que todas as obras previstas para esse lote sejam concluídas até dezembro de 2020. O investimento será de mais R$ 6 milhões.

De acordo com o engenheiro civil da Ageto, Luis Eraldo Nunes, os trechos prioritários foram escolhidos por meio de audiências realizadas nos municípios e, posteriormente, avaliadas por uma equipe técnica da pasta sobre sua viabilidade. “As pontes são de concreto ciclópico. As obras de construção incluem trabalhos de verificação de tipo de solo, instalação da fundação com base de concreto e as vigas”, acrescenta.

As obras fazem parte de um componente de melhorias de estradas vicinais, realizadas por meio do PDRIS e financiadas pelo Banco Mundial.  O projeto contemplou ainda a melhoria de trechos em estradas vicinais em outros 68 municípios do Estado. 

Para a secretária da Infraestrutura, Cidades e Habitação (Seinf), Juliana Passarin, a conclusão das obras garantirá melhor eficácia no transporte rodoviário do Estado. “Isso facilitará o acesso de populações e de produtores às principais rodovias e aos serviços públicos”, destaca.