AGETO 22/11/2019 - 08:29 - Daniela Oliveira/Governo do Tocantins

Ageto recebe autoridades e lideranças indígenas de Tocantínia

Comitiva liderada pelo prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino, esteve na sede da Ageto nesta terça-feira Comitiva liderada pelo prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino, esteve na sede da Ageto nesta terça-feira - Daniela Oliveira/Governo do Tocantins

O vice-presidente da Agência Tocantinense de Transportes e Obras (Ageto), Ruberval Souza de França, recebeu na manhã desta sexta-feira, 22, uma comitiva liderada pelo prefeito de Tocantínia, Manoel Silvino Gomes, e formada por vereadores, representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) e lideranças de aldeias indígenas da etnia Xerente. Na pauta do encontro, estava a busca por melhoria de estradas vicinais que ligam as aldeias às rodovias estaduais.

O prefeito Silvino falou das condições insatisfatórias das estradas vicinais e das dificuldades que estão causando aos indígenas, especialmente para o transporte escolar dos estudantes das aldeias. Ele destacou que o intuito da comitiva é trazer as demandas dos indígenas e buscar, com o apoio do governo estadual, uma solução para o problema. “São quase 200 km de estradas por onde passa o transporte escolar”, frisou.

De acordo com o presidente da Câmara de Vereadores, Ivan Xerente, as 89 aldeias da reserva contam, atualmente, com mais 400 estudantes que precisam do transporte escolar. “Nós vemos nossos filhos e sobrinhos sofrendo para chegar às escolas”, destacou. Ele, que também é líder indígena, contou ainda que a condição das estradas dificulta o acesso à saúde e a outros serviços fora das aldeias.

O representante regional da Funai, Eduardo Macedo, disse que o órgão está à disposição para a liberação de licenças para os trabalhos na reserva. “Além de ser importante para as aldeias, a melhoria nas estradas vicinais facilitam o nosso trabalho de monitoramento e fiscalização da reserva”, disse.

Depois de ouvir as demandas de autoridades e de lideranças indígenas, Ruberval Souza explicou que embora a manutenção de estradas vicinais não seja de responsabilidade do estado o Governo do Tocantins é parceiro dos municípios. “É a primeira vez que essa demanda chega a nós nesta gestão e podemos dizer que o governo é sensível”, pontuou. 

Ele disponibilizou um técnico da Ageto para fazer o levantamento das condições das estradas na reserva e esclareceu que somente após os estudos pode-se saber que materiais e maquinários serão necessários para atender a essa demanda.

PDRIS

O vice-presidente da Ageto, Ruberval Souza, lembrou ainda que outras obras de melhoria foram realizadas na região, por meio do Projeto de Desenvolvimento Regional Integrado e Sustentável (PDRIS), financiado pelo Banco Mundial, na modalidade Contrato de Reabilitação e Manutenção de Rodovias (Crema). Foram recuperados 109 quilômetros de estradas, com investimentos na ordem de R$ 1.960.702,22. Essas obras foram priorizadas pelos próprios indígenas, por meio de audiências públicas.

As obras incluíram bueiros tubulares, bueiros celulares e pontes de vigas pré-moldadas até 30 metros (infra e meso estrutura), com aterros associados e revestimentos.