AGETO 22/10/2018 - 11:17 - Luzinete Bispo/Governo do Tocantins

População de Chapada de Areia deve receber primeira rodovia asfaltada ainda nesse ano

População de Chapada de Areia deve receber primeira rodovia asfaltada ainda neste ano População de Chapada de Areia deve receber primeira rodovia asfaltada ainda neste ano - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Pouco mais de 20 km já estão liberados para o trafego, embora ainda faltam as sinalizações vertical e horizontal Pouco mais de 20 km já estão liberados para o trafego, embora ainda faltam as sinalizações vertical e horizontal - Thiago Sá / Governo do Tocantins
Boa parte dos quilômetros que faltam já está recebendo a capa asfáltica Boa parte dos quilômetros que faltam já está recebendo a capa asfáltica - Thiago Sá / Governo do Tocantins
As maquinas já trabalham nos últimos quilômetros de pavimentação do trecho As maquinas já trabalham nos últimos quilômetros de pavimentação do trecho - Thiago Sá / Governo do Tocantins

O município de Chapada de Areia em breve terá a primeira rodovia pavimentada chegando até a sede da cidade, há 113,7 km da capital Palmas. Pois dos 32 quilômetros de rodovia que liga Paraíso do Tocantins àquela cidade, foram liberados para o trânsito de veículos pouco mais de 20 km já pavimentados. Entretanto, os condutores precisam ter muita prudência ao dirigir pelo trecho, uma vez que ele ainda não está sinalizado. O investimento do Governo do Tocantins por meio de financiamento do Banco Mundial está orçado em aproximadamente R$ 26.460.843,11 milhões.

Segundo o engenheiro Rafael Afonso, do Consórcio Chapada de Areia, responsável pela obra, a previsão de entrega é no final de novembro, devendo ficar faltando somente o plantio de mudas (revegetar onde foi desmatado) e a hidrossemeadura vegetal (capim às margens). Ainda segundo Afonso, a importância da pavimentação da rodovia TO-444/447 para a pequena população de Chapada e região é relevante, porque reduz o tempo médio de uma hora e meia para cerca de 30 minutos, para ir da cidade até Paraíso do Tocantins.

“Serão agilizados os atendimentos médicos por meio de ambulâncias, o transporte escolar rural, a entrega de correspondências o transporte agropecuário da região que é muito forte em gado de corte, etc...”, disse o engenheiro. A obra contempla serviços de terraplenagem, pavimentação asfáltica, drenagem, obras de arte correntes especiais e obras complementares com sinalização vertical e horizontal no trecho entre as duas cidades.

Para a prefeita de Chapada de Areia, Maria de Jesus, são inúmeros os benefícios para a melhoria da qualidade de vida de toda a população da região. Ela afirma que a cidade é uma das últimas do estado isoladas por estradas de chão. “Fiquei emocionada ao ver as máquinas adentrarem nossa cidade, trazendo o asfalto. Foram gerações de lutas, promessas não cumpridas, entre inúmeros começos e abandonos desta obra, hoje ela é, indiscutivelmente, uma realidade para nós”, declara.

Povo Fala

Segundo o fazendeiro José de Ribamar Rodrigues, 61, o trecho que está sendo asfaltado já tem um nome, Rodovia José Aires Rodrigues, em homenagem ao seu falecido pai, fazendeiro sensível às necessidades dos mais humildes da região. Segundo Ribamar, seu pai ajudava muito os moradores da região, e por isso o deputado Cleiton Cardoso apresentou o projeto de lei denominando o trecho de Paraíso a Chapada com o nome de seu pai. O projeto recebeu aprovação no ano de 2017, conta, orgulhoso, o senhor Ribamar.

Para o proprietário do açougue Boi Gordo na cidade, Flaviano Teixeira Aires, sua vida ficou bem melhor com o asfaltamento da rodovia, pois quando precisa ir buscar mercadorias ou fazer compras no comércio de Paraíso ficou muito mais rápido. “Não perdemos tempo no trajeto como antes, e quando chovia então era impossível trafegar de tanto barro e atoleiro. O asfalto era um sonho antigo de todo o povo daqui”, disse.

Feliz, a proprietária do Mercado Rocha, Suiany Rodrigues Siqueira, declara que entre as melhorias para a cidade estão maiores possibilidades de desenvolvimento, mais rapidez no transporte de mercadorias de Paraíso e Palmas para seu comércio, mais trafego de pessoas na cidade porque antes do asfalto os fazendeiros da região preferiam ir a Paraíso via Pium e agora já estão passando por Chapada.